Carregando...
JusBrasil - Notícias
31 de outubro de 2014

MPT pede anulação de avaliação psicológica em concurso público da prefeitura de Sorocaba

Publicado por Procuradoria Regional do Trabalho da 15ª Região (extraído pelo JusBrasil) - 2 anos atrás

LEIAM 0 NÃO LEIAM

Campinas (SP) - O Ministério Público do Trabalho ajuizou ação civil pública (ACP) com pedido cautelar contra o Município de Sorocaba, pedindo a anulação da segunda etapa do concurso público que previa vagas para o cargo de inspetor de alunos e auxiliar de educação da prefeitura. Os candidatos foram submetidos à avaliação psicológica, prática considerada irregular pela Procuradoria, na medida em que visa eliminar aqueles que não apresentam características compatíveis com o perfil psicológico estabelecido para o exercício do cargo.

Segundo o artigo 37, II, da Constituição da República, o acesso a cargo ou emprego público está condicionado à realização de provas e títulos, não podendo os testes psicológicos ter cunho eliminatório, mas apenas serem exigidos nos exames admissionais. Na prova objetiva, foram habilitados 835 candidatos para o cargo de inspetor de alunos e 1.825 candidatos para o cargo de auxiliar de educação. Após a realização da avaliação psicológica, apenas 123 e 411 pessoas foram habilitadas nos respectivos cargos. Os números apontam desqualificação de quase 80% dos candidatos habilitados na prova objetiva.

Desta forma, o procurador Bruno Augusto Ament, responsável pelo caso, entende que a prefeitura de Sorocaba afrontou a legislação vigente, assim como as normas e princípios consagrados na Carta da Republica. Na ACP, o procurador pede, em caráter liminar, que o Município se abstenha de nomear qualquer candidato habilitado para os cargos em que foram realizados testes psicológicos até o julgamento do mérito da ação, sob pena de multa diária de R$ 50 mil por candidato nomeado.

Além disso, a ação pede que o Município anule a avaliação psicológica realizada nos candidatos habilitados, bem como suspender esta prática no concurso público n. 18/2011 e nos futuros concursos lançados pela Prefeitura, a fim de não aplica-la como etapa de caráter eliminatório, em cargos que não colocam em risco a sociedade ou a vida, e também para não utilizá-la para exigir um perfil profissiográfico, como já previsto no artigo 14, , do Decreto n. 6944/2009: É vedada a realização de exame psicotécnico em concurso público para aferição de perfil profissiográfico, avaliação vocacional ou avaliação de quociente de inteligência.

A ação foi protocolada na Justiça do Trabalho de Sorocaba no último dia 3 de julho, e o MPT aguarda o julgamento dos pedidos cautelares.

0 Comentário

Faça um comentário construtivo abaixo e ganhe votos da comunidade!

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "gritar" ;)

ou

×

Fale agora com um Advogado

Oi. O JusBrasil pode te conectar com Advogados em qualquer cidade caso precise de alguma orientação ou correspondência jurídica.

Disponível em: http://mpt-prt15.jusbrasil.com.br/noticias/3174462/mpt-pede-anulacao-de-avaliacao-psicologica-em-concurso-publico-da-prefeitura-de-sorocaba